NOSSOS SERVIÇOS

MOTORES


problemas de desgaste das paredes dos cilindros, bielas e virabrequim, por exemplo, que requerem retífica e que não dão sinais tão simples. Nesses casos, o motorista deve ficar atento a dois sintomas básicos, que são perda repentina de potência e queima de óleo, a famosa fumaça branca que sai do escapamento.

Os tipos mais comuns de retífica são do cabeçote (a mais complexa), bielas, virabrequim e a usinagem do bloco do motor.


CAIXA


A verificação periódica deve se feita puxando-se a vareta indicadora. No caso das caixas de marchas, se o nível baixa é sinal de irregularidade. Quando ocorre, deve ser completado emergencialmente até o carro chegar na oficina para o reparo do vazamento.


DIREÇÃO HIDRÁULICA


Funciona com um fluido semelhante ao da caixa de marchas e a recomendação é a mesma: verificar o nível que pode baixar em função de um vazamento. A troca deste fluido deve ser feita quando o mesmo apresente uma irregularidade, esteja contaminado com impurezas ou muito escuro devido a um eventual aquecimento do sistema.


FREIOS


A vida útil das lonas de freio nos caminhões está diretamente ligada ao trecho que ele percorre e ao volume de carga que carrega.

Existem outras situações que sobrecarregam o sistema de freio, ocasionando o desgaste prematuro das lonas, como o excesso de carga, condução agressiva, não utilização do freio motor em declives e paradas.

Os defeitos nos freios ocasionam uma distância de frenagem aumentada , estouro de pneu e fumaça.

Deve ser feito uma detalhada inspeção referente ao desgaste das lonas, verificação do diâmetro do tambor , folga em discos ,pastilhas ,molas ,alavancas e buchas.


SUSPENÇÃO


Revisar todos os itens da suspensão e garantir que o sistema esteja funcionando corretamente, ideal que o veículo vá para a oficina a cada 10 mil quilômetros rodados.

No entanto, esse tempo pode variar de acordo com o tipo e o peso da carga, a forma como o veículo é usado, entre outros fatores.

Alguns problemas podem aparecer e comprometer a segurança que são eles: Maior desgaste dos pneus , mau funcionamento nos freios, a perda de estabilidade ao fazer curvas ou desviar de outros veículos.


EIXO DIFERENCIAL


O eixo diferencial, responsável por transmitir a potência do motor para as rodas de tração, mesmo em alta velocidade, fazendo girar mais rapidamente a roda externa em relação a interna em uma curva, compensando as diferentes distâncias percorridas por elas.

A revisão periódica do sistema, dependendo da aplicação, e troca inicial com 5 mil Km ou seis meses, para checar, principalmente, a folga do conjunto. Quando um caminhão está em atividade, a tendência é aumentar a folga entre o pinhão e a coroa, o que compromete o seu funcionamento.

Entre as causas mais prováveis de problemas no eixo diferencial estão: patinação, tranco, impacto por conta de muito peso e excesso de carga no transporte.


ELÉTRICA E INJEÇÃO ELETRÔNICA


ELÉTRICA

O mais comum é haver lâmpadas queimadas e, nesse caso, é preciso somente fazer a substituição. Mas outros problemas podem influenciar no funcionamento das luzes, como panes no sistema elétrico ou mau contato.

Fique atento ao conjunto ótico do caminhão, os faróis devem estar sempre regulados a altura que não comprometa a visão de que volta na pista contraria .É preciso conferir periodicamente os sistemas elétricos que o complementam como os relês, fusíveis e cabos.

INJEÇÃO ELETRÔNICA

Um bom equipamento de SCANER é essencial para o diagnóstico e correção de qualquer problema no sistema de injeção dos motores diesel. Essa ferramenta oferece um diagnóstico completo e em tempo real de todos os componentes desse sistema no motor.

Com o scanner é possível identificar muito mais facilmente os problemas e o funcionamento inadequado de componentes eletrônicos que trabalham dentro do motor.

NOSSOS SERVIÇOS

MOTORES


Problemas de desgaste das paredes dos cilindros, bielas e virabrequim, por exemplo, que requerem retífica e que não dão sinais tão simples. Nesses casos, o motorista deve ficar atento a dois sintomas básicos, que são perda repentina de potência e queima de óleo, a famosa fumaçabranca que sai do escapamento.

Os tipos mais comuns de retífica são do cabeçote (a mais complexa), bielas, virabrequim e a usinagem do bloco do motor.


CAIXA DE CÂMBIO E EMBREAGENS


A verificação periódica deve se feita puxando-se a vareta indicadora. No caso das caixas de marchas, se o nível baixa é sinal de irregularidade. Quando ocorre, deve ser completado emergencialmente até o carro chegar na oficina para o reparo do vazamento.


DIFERENCIAL


O eixo diferencial, responsável por transmitir a potência do motor para as rodas de tração, mesmo em alta velocidade, fazendo girar mais rapidamente a roda externa em relação a interna em uma curva, compensando as diferentes distâncias percorridas por elas.

A revisão periódica do sistema, dependendo da aplicação, e troca inicial com 5 mil Km ou seis meses, para checar, principalmente, a folga do conjunto. Quando um caminhão está em atividade, a tendência é aumentar a folga entre o pinhão e a coroa, o que compromete o seu funcionamento.

Entre as causas mais prováveis de problemas no eixo diferencial estão: patinação, tranco, impacto por conta de muito peso e excesso de carga no transporte.


INJEÇÃO ELETRÔNICA E ELÉTRICA


Nossas orientações técnicas

Revisar todos os itens da suspensão e garantir que o sistema esteja funcionando corretamente, ideal que o veículo vá para a oficina a cada 10 mil quilômetros rodados.

No entanto, esse tempo pode variar de acordo com o tipo e o peso da carga, a forma como o veículo é usado, entre outros fatores.

Alguns problemas podem aparecer e comprometer a segurança que são eles: Maior desgaste dos pneus, mau funcionamento nos freios, a perda de estabilidade ao fazer curvas ou desviar de outros veículos.


SISTEMAS HIDRÁULICOS E AR CONDICIONADO


Nossas orientações técnicas

Revisar todos os itens da suspensão e garantir que o sistema esteja funcionando corretamente, ideal que o veículo vá para a oficina a cada 10 mil quilômetros rodados.

No entanto, esse tempo pode variar de acordo com o tipo e o peso da carga, a forma como o veículo é usado, entre outros fatores.

Alguns problemas podem aparecer e comprometer a segurança que são eles: Maior desgaste dos pneus, mau funcionamento nos freios, a perda de estabilidade ao fazer curvas ou desviar de outros veículos.


FREIOS E SUSPENÇÃO


A vida útil das lonas de freio nos caminhões está diretamente ligada ao trecho que ele percorre e ao volume de carga que carrega. Existem outras situações que sobrecarregam o sistema de freio, ocasionando o desgaste prematuro das lonas, como o excesso de carga, condução agressiva, não utilização do freio motor em declives e paradas.

Os defeitos nos freios ocasionam uma distância de frenagem aumentada , estouro de pneu e fumaça. Deve ser feito uma detalhada inspeção referente ao desgaste das lonas, verificação do diâmetro do tambor, folga em discos, pastilhas ,molas, alavancas e buchas.

ATENDEMOS

• Motor de partida
• Alternadores
• Elétrica
• Lavagem
• Lubrificação
• Troca e conserto de pneus
• Setor de direção
• Caixa de Câmbio
• Diferencial
• Solda
• Conserto de 5ª roda
• Acessórios / Rodoar / Climatizador
• Injeção Eletrônica
• Sistemas hidráulicos
• Sistemas Pneumáticos
• Serviços mecânicos gerais
• Molas

FALE CONOSCO

 
VIPO DIESEL CENTER - Av. Plinio Kroeff, 1350/CONJ.240 - Porto Seco - Porto Alegre - RS
VIPO DIESEL CENTER - Av. Plinio Kroeff, 1350/CONJ.240 - Porto Seco - Porto Alegre - RS
 
51 98432.5965
WhatsApp chat